atendimento_familia

As alterações Fonoaudiológicas, muitas vezes, manifestam-se como sintomas de “algo” a mais, que a história do indivíduo, no contexto familiar.

A família é de grande importância, durante todo o processo do tratamento: no primeiro contato, durante os exercícios sugeridos em casa e nos momentos destinados às orientações.


O Fonoaudiólogo, assim como outros profissionais, vão se deparar com as expectativas da família em relação ao “paciente” e ao tratamento proposto.

Cito alguns exemplos da interação familiar no Tratamento Fonoaudiológico:

O apoio indispensável da família na reabilitação da pessoa que, após Acidente Vascular Cerebral (AVC), revela-se com a auto-estima baixa, distanciado-se do ambiente de trabalho e do convívio social.

O suporte durante toda a fase do tratamento virá da família, procurando “unir o paciente ao meio em que vive”, incentivando-o durante os exercícios de Fala e Linguagem, evidenciando suas potencialidades e cercando-o de compreensão.

Outro exemplo são as crianças que apresentam Atraso de Linguagem. É marcante o “poder da família” neste caso. Algumas atitudes de omissão ou de repente, de super proteção, favorecem este “atraso”.

Com o estímulo da família é possível melhoras surpreendentes da Linguagem, viabilizando e abreviando o tempo de tratamento.

De certa forma, é comum a criança começar a manifestar evolução e a família reagir negativamente, como se a mudança no comportamento do indivíduo (filho), pudesse desequilibrar um sistema familiar, já firmado.

O Fonoaudiólogo deve promover a participação ativa e dinâmica da família, sempre se revelando “aberto” aos possíveis questionamentos e, se necessário, encaminhar o paciente e/ou a família ao acompanhamento Psicológico.

Quando alguém vem para atendimento Fonoaudiológico, seja ele: criança, adolescente, adulto ou idoso, traz consigo referenciais familiares, a estrutura e o papel desempenhado e entendido por ele, de cada um, dentro do sistema familiar.

A família deve representar um elo de segurança para o “paciente”, assim também, considerando o entrosamento com o profissional (eleito).

Compartilhe:

4 Respostas para “A importância do contexto Familiar no Tratamento Fonoaudiológico”

Adicione um comentário
  1. It was dark when I woke. This is a ray of ssunhine.

  2. Hi there. I undoubtedly wished to actually leave a good short comment and also let you understand that in fact I’ve been pursuing your particular wordpress blog for quite some time. Keep up the very great task and I’m going to be browsing back yet again once again.

Deixe uma resposta para Darrel Nuncio Cancelar resposta